Notícias
30/07/2019
Taxa de vacância de escritórios cai em São Paulo
 
A taxa de vacância de escritórios comerciais de alto padrão da cidade de São Paulo ficou em 23%, no segundo trimestre, de acordo com a consultoria JLL, com queda de 0,1 ponto percentual em comparação ao primeiro trimestre e de 0,3 ponto percentual em relação ao período de abril a junho do ano passado. Conforme a consultoria, foi a terceira redução consecutiva, e há expectativa de continuidade das quedas marginais. O levantamento da JLL apontou que, nas regiões da Faria Lima, do Itaim Bibi, da Juscelino Kubitschek e da Vila Olímpia — áreas nobres da zona Sul da capital paulista —, o indicador que mede os espaços vagos em relação ao total ficou abaixo de 10%, o que indica negociações favoráveis aos proprietários. Na média das regiões primárias (incluindo, além dos quatro mercados, a Berrini/Chucri Zaidan e a Paulista), a vacância foi de 14,7%, patamar considerado de equilíbrio entre proprietários e inquilinos, de acordo com a JLL. A média da taxa de vacância nas regiões secundárias ficou em 31% e, nas regiões alternativas (Alphaville, Barra Funda e Moema), em 21,4%, o que indica negociações favoráveis aos inquilinos, segundo a JLL. No segundo trimestre, foram entregues dois edifícios corporativos, em São Paulo, no total de 26 mil metros quadrados. O preço médio por metro quadrado caiu 1,2% ante o primeiro trimestre, para R$ 88 por mês, conforme a consultoria. Nos cálculos da NewmarkGrubb, a taxa de vacância de São Paulo ficou em 18,8%, no segundo trimestre, sem incluir Alphaville. A absorção bruta somou 43.352 metros quadrados, e a absorção líquida (áreas contratadas menos as devolvidas), 21.272 metros quadrados. O preço médio por metro quadrado ficou em R$ 82,65, abaixo dos R$ 89,8 do primeiro trimestre. Os maiores valores pedidos por metro quadrado foram registrados na Faria Lima (R$ 149), no Itaim Bibi (R$ 132) e na Paulista (R$ 123). Incluindo Alphaville, a vacância ficou em 20,1%, conforme a Newmark, inferior aos 21,5% do trimestre passado. A absorção bruta foi de 47.078 metros quadrados, enquanto a absorção líquida ficou em 17.249 metros quadrados. Alphaville apresentou absorção líquida negativa de 4.023 metros quadrados. Com Alphaville, o preço médio por metro quadrado em São Paulo ficou em R$ 76,33. Levantamento da Cushman & Wakefield apontou que, no mês de junho, a vacância caiu 0,3 ponto percentual, em São Paulo, na comparação com maio, para 21,35%. O preço médio por metro quadrado foi reduzido de R$ 89,24 para R$ 88,51, mas houve aumento nos valores em regiões como Paulista, Juscelino, Faria Lima e Vila Olímpia. A Cushman destaca o aluguel pela rede de televisão CNN de 4.400 metros quadrados, no Brazilian Financial Center, na Paulista, e pela transmissora de energia ISA Cteep de 5 mil metros quadrados no Rochaverá Corporate Towers.
 
 
Fonte: https://informediario.com.br/2019/07/30/taxa-de-vacancia-de-escritorios-cai-em-sao-paulo/
Outras Notícias
30
07
IGP-M desacelera alta a 0,40% em julho, diz FGV
[+] saiba mais
30
07
Marco de gestões petistas, PAC deixará de receber novos projetos
[+] saiba mais
 
Voltar
 
   
Principal
Quem Sou
Notícias
Parceiros
Links Úteis
Financiamento
 
30 de Julho
Marco de gestões petistas, PAC deixará de receber novos projetos
30 de Julho
Taxa de vacância de escritórios cai em São Paulo
30 de Julho
IGP-M desacelera alta a 0,40% em julho, diz FGV
 
 Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
4615 Repita ao lado:
redesp_facebook.pngredesp_twitter.pngredesp_youtube.pngredesp_linkedin.pngredesp_instagram.png
icone-whatsapp 1
 
 
 
Joelma Lima
creci 50346
55 (21) 96932-6203
Cep 20521-000
Tijuca Rio de Janeiro - RJ
correotrajoelmalima@gmail.com
Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias